A nova cúria “Papal”

Lá caiu a cúria
De modo oficial,
C’o legado papal
De cadeira vazia…

E ao novo Papa
Ninguém o elege,
E lá vem um herege
Como anti-papa!

É a consagração
Da ciência cristã,
Que venha um imã
E não um sacristão!

Antes o anti-cristo
Que mais um papista,
Ou um outro purista
Como São Calisto!

Ao menos um credo
Qu’a todos tome por crentes,
E não alguns por albigenses
Dessa fé sem medo!

Esses de cuja cruzada
Foram os primeiros alvos,
Pr’a salvaguardar os “calvos”
Da fé abençoada!

Esses que, dizimados
Por bula papal,
Não se curvaram ao mal
Como renegados!

Qu’a primera cruzada
Foi feita contra cristãos!?
Por parte dos próprios “irmãos”
Da fé militarizada…

Queriam acabar c’os heréticos
Não papistas,
Por não conformistas
E apologéticos!

E no ataque desenfreado
Contr’a pureza da religião,
Ainda deram protecção
A tod’o real excomungado!

Esses que papistas
E ainda mais papões,
Era tanto mais burlões
Quanto mais seminaristas!

Tinham tod’a escola
Da religião cristã,
E não esperaram p’lo amanhã
Pr’a evangelizar Angola!

Tanto jesuíta
Que salvou a Reforma,
Qu’a nossa retoma
Foi por sua comandita!

E evangelizadores
Criaram novos crentes,
Porque eles eram os mais eloquentes
Dos nossos professores!

E se não vingou Lutero
Na sua Contra-Reforma,
É porque ganhou a norma
Do começar do zero!

E assim s’edificou
A nova religião,
E o mundo cristão
Nisto se salvou!

Foi o jesuíta
Que salvando o ensino,
Nos deu o caminho
Da pepita!

E lá no Novo Mundo
Encontrou a esmeralda,
E a fé renovada
Noutro Deus fecundo!

Mas a degeneração
Não se fez esperar,
Qu’o homem quis lucrar
Lá c’a escravidão!

E não se salvand’a fé
Salva-se o dinheiro,
É o caminho cimeiro
Que nunca arreda pé!

Daí a certeza
Qu’esta fé ex-papista,
Nunca será bem vista
Por gente que se preza!

E podem investir
Neles como heresia,
Que nunca s’os vencia
Por tê-los a desistir!!

E caído o papa
E os demais papistas,
Vamos ser realistas
Nesta fé já gasta…

Há que mudar de credo,
De religião,
E fomentar a comunhão
No emprego!

Não essa divisão
Entre pobres e ricos,
Entre estroinas e somíticos,
Só por nomeação!

Entre filhos e enteados,
Entre familiares e desconhecidos,
Entre ausentes e os escolhidos,
E os eternos beatificados…

Agora que saiu o papa,
O cardeal e os bispos auxiliares,
Pode ser que haja lugares
Sem outra qualquer beata!!

Essa qu’ainda se sente Abadessa
Doutro regime papista,
E ainda se queira na lista
Pr’a ditar a reza!?…

Que Deus nos guarde
Desta gente que, papista,
Ainda se acha bem vista
Pr’a futura “Madre”!?

Cruzes, canhoto (!?),
S’eu lá via de novo tal curia,
Que primeiro já eu fugia
Por indevoto!!

E seria excomungado
Em cruzada individual,
E lá viria o exército papal
C’o seu credo abençoado!

E aí já convertido
Na arma da Inquisição,
Porque do Torquemada a punição
Era ter-me ungido!

E abençoado no sacramento
Desse novo baptismo,
Já me teria no catequismo
Do “cumprimento”!!

E assim a nova Religião
Ter-se-ía por decreto,
E “Deus” estaria sempre certo
Apenas por “devoção”…

Joker

Captura de ecrã 2017-06-29, às 12.31.46

Anúncios

Posted on 29 de Junho de 2017, in Palhaçadas. Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s