Um ano…

Um ano…

Como tudo muda
Num ano…
E onde havia “engano”,
Agora tudo “ajuda”!

Como a vida muda
Num simples ano,
E como tanto, tanto plano
Se desnuda…

Como mud’a vida
Num ano somente,
E neste mar de gente,
Tanta gente lida!

Tanta transparência
Que se vê num ano,
E tanto “erro humano”
Já sem referência…

Como tudo muda
Na hora de mudar,
E num simples ano quedar
A mudança muda!

Esta quietude
Feita de mudança,
E um ano d’espr’ança
De que tudo mude!

Como mud’a vida
Num simples ano!?
Não, não há engano,
A mudança é sentida!

Como tudo mudou
No espaço dum ano,
E tanto rosto “humano”
Que s’acusou!?

A mudança veio
Num ano apenas,
Mas ainda faltam as penas
Do seu rastreio!

Pois a mudança
Quer-se definitiva,
E num ano, a vida
Balança!

Essa balança
Símbolo do justo,
Sabe qu’o seu custo
Veio por nossa fiança!

Por isso que mude
Num ano mais,
E ainda s’ache quem mais
S’ilude!

Nessa ilusão
De que são imutáveis,
E ainda estão confortáveis
Nesta mutação!?

Pois qu’a mudança
Se quer por plena,
E seria uma pena
Não mudar a herança!

Mas tudo muda
Quando tem que mudar,
E o ano vai chegar (mesmo)
A quem nunca muda…

Joker

Mudança

Anúncios

Posted on 20 de Maio de 2017, in Palhaçadas. Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s