Perdida…

Perdida…

(Primeiras) Impressões

“Assim vai o Terra”
Pens’a gaivota…
E nesse vai-e-volta
A gaivota espera..

Esper’a mudança
No mundo “imutável”,
E ela, incansável,
Já lhe perd’a espr’ança…

“Que civilização!”
Torn’a pensar!
Qu’ela tem vagar
Em tal destruição….

Perdem-se valores,
Na competitividade…
E perde-se a cidade
C’os seus arredores…

E na confluência
Entr’a terra e o mar,
Quem lhe está a pairar
Na sua impotência?

Aquela gaivota
Como que “pensadora”,
Eterna predadora
Do homem na lota…

Qu’ela se adequa
Ao modernos tempos,
E esconde-se dos ventos
Na humana rua…

Toma-lhe os “dejectos”
Da civilização,
Mas tem compreensão
Dos maiores efeitos…

E que pode fazer
A pequena gaivota,
Senão esperar, absorta,
Outro entardecer?

Que nas tempestades
A gaivota aterra,
E na cidade espera
Oportunidades…

Um outro negócio
De ocasião,
Um peixe no chão,
Ou no lixo tóxico…

Um grande bazar
Mesmo à sua vista!!
Há quem lhe resista
Se puder pagar?

E só o predador

View original post mais 36 palavras

Anúncios

Posted on 2 de Dezembro de 2016, in Palhaçadas. Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s