Ich bin ein Berliner!

Na história moderna
Berlim foi o muro,
Qu’o século vindouro
Vingaria por eterna!

Símbolo de liberdade,
Da livre circulação,
Da unificação da nação,
Da pluralidade!

De resistência,
De tenacidade,
Tod’a uma cidade
Contr’a prepotência!

E nessa divisão
Entre o Leste/Oeste,
A cidade resiste
P’la aviação…

Em tal aérea ponte
Viv’o ocidente,
E tod’o Berlinense
Defronte!!

E nist’o democrata
Também é de Berlim,
Preparand’o fim
Qu’o mata…

Tod’a vitória
Tem o seu preço,
E Berlim é o recomeço
Da História…

Tomada p’los porcos
Que também são “Berlinenses”,
Nos voos coincidentes
Por poucos…

E nessa nova ponte,
Na modernidade,
Faz-s’os à claridade
No “salto a monte”…

Por tão incidentes
Na mesma pessoa,
Entre Berlim e Lisboa,
São inocentes!!

Tudo altruísmo
Da nossa irmã Jacinta,
E haja quem desminta
O seu voluntarismo!

Depois da irmã Lúcia
É a santa mais devota,
Que nunca é p’la nota,
Mas sim p’la astúcia…

E na “libertação”
Da cidade “fechada”,
A Jacinta tem-se achada
Em tal declaração:

Eu sou Berlinense!
Diz-nos com engodo,
Qu’assim é o modo
Como se vence!!

Que na luta
Valem tod’os meios,
E mais os nossos anseios
Qu’a nossa conduta!!

E s’ordenada
A fazer tal “ponte”,
É porque tal frente
Nunca s’acaba!!

E assim se continua
Em pleno conflito,
Qu’o porco é infinito
No que actua!

E como que sitiada
Lá continua Berlim,
Pois isto não é o fim
Da “paz armada”…

Joker

muro

Posted on 15 de Novembro de 2016, in Palhaçadas. Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s