“Mama Sume”

 

Já sei que m’habilito
No dia que me puderem “bem”,
Porque nisto nunca houve ninguém
A contradizer o “mito”.

E quem nisto se coloca
No centro do furacão,
Ou nisto compra um cão
Ou age como se na tropa!

Que nisso tive escola
Num regimento de combate,
Ond’a coragem é o estandarte,
E a rectidão a nossa bússola!

E nesses valores impregnado
“A sorte protege os audazes”,
Que nessa guerra não há ases
Em cada companheiro do lado!

Não há desculpas, excepções,
Num regimento d’iguais!!
E os homens têm naturais
Galões!!

Não s’os exibe
Sem provas dadas,
E em tod’as as coordenadas
Alguém decide

A favor do grupo!
Qu’é valor sagrado,
E ninguém é deixado
Como devoluto!!

Onde todos, iguais,
Valem por um todo,
Não este denodo
De se quererem mais!

Estas prima-donas
De informal estatuto,
Valem mais qu’o grupo
A ostentar dragonas!?

Querem compreensão
Perant’o esquemático,
E o olhar apático
Perante tal “promoção”?

Valem sempre o dobro
Nas solicitações,
E entre as multidões
Eles estão no topo!?

E nisto dão nas vistas
Por se terem sôfregos,
E anunciam os louros
Das suas conquistas!?

É assim com’o casal
Da maior moralidade,
Que viveu na prosperidade
Deste ideal!

E tantos pois a ver
Passar os comboios,
Que deles eram os meios
Pr’os fazer render!

E nisto não me calo,
Que não lhes tenho medo!!
Não valem um dedo
Do meu pequeno calo!!

E podem ameaçar
Que me fazem “bem”,
E que isto indo, vem
Ao mesmo lugar!

E que vind’o momento
Não o vão desperdiçar,
Porqu’o meu lugar
Está no seu sustento!?

Podem pois cá vir
Qu’estarei à espera,
Qu’isto é uma “guerra”
Que’ainda vai seguir!!

Se me julgam parvo
No prato da “equidade”,
Tenho a liberdade
De dizer-vos algo:

Que podem contar
C’a pronta justiça,
Sempre qu’a premissa
Sej’o enganar!

E notar privilégios
Entre tod’a classe,
Como se nada fosse…
E os valores egrégios?

Pr’a que serve o hino
Cantando por tal gente,
Se se têm à frente
Do próprio destino?

É isto admissível?
A onda de excepções?
E em tais combinações
Tudo é possível???

Há algum estatuto
Que não tenha lido?
O dos VIP é sabido,
Mas existe outro???

É isto uma classe?
Já o diria Levi;
E eu que nunca cri
Que tal durasse…

Caído o anjo,
Ficam os querubins (??),
Como se não fossem afins
Dum mundo d’arranjo???!!

É est’a ética
Que s’apregoa?
Uma parte é coisa boa,
E a outra caquética!??

E sempre os “iguais”
A fazer o mesmo,
E virando a esmo
Ficam os residuais…

E o maior estatuto
É a bandeira clubista,
E quem a camisola vista
Vale p’lo triplo!?

É só francas excepções
Numa casa-franca,
E ninguém se manca
Nestas reflexões…

É pois tudo igual!
Salve-se quem puder!
E quem mais vier
Já não vem por mal!!

É est’a cultura
Qu’aqui nos rege,
E quem nos protege
De tal impostura?

Só a nossa honra,
Do vigor vincado!!
E como bom soldado,
Se morrer que morra!!

“Mama Sume”

Joker

comandos_emblemadaboina_luiscaetano_vm

Posted on 19 de Outubro de 2016, in Palhaçadas. Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s