Direito Canónico

Têm-se os nossos cardeais
Plenos de soberba,
E um mundo de certeza
Nos seus anais…

Instruídos como são
Em matéria de tal fé,
Crêem-se naquilo que é,
Sem a devida fundamentação!?

Qu’o critério da cúria
É o aval que lá lhes dão,
E na plenitude de razão
Que  se lhes presumia…

O regulamento da Igreja
Lá prevê a hierarquia,
E ao Bispo quem se seguia
No lugar que sobeja?

É ao prelado por rigor,
Ou ao cura e acompanhante,
Que dando um passo mais adiante
Acabou como prior?!

E se disso se reclama
Por direito de preferência,
Eis qu’a farta inteligência
Da Igreja não s’engana?!!

E sem critério que se lesse
Na resposta delongada,
Tem-se a cúria ilustrada
Sem fundamentação da benesse!?

E o cura por direito
É pois nisto ultrapassado,
Por “preferência de prelado”
Como causa-e-efeito!?

São os poderes informais
Que se notam na Igreja;
Que nisto há quem os proteja
Por conventuais!!

E a regra do prior
Que sustent’a hierarquia,
É sonegada em tal chefia,
Com propósito confessor!!

São 3 Avé-Marias
E 4 Padre-Nossos,
E perdoe-se os moços
Nas pequenas tropelias!!?

E só porque o dita
O evangelizador,
O mundo fica melhor
Pra quem nisto não acredita!!?

Mas sem o fundamentar
Vai ter um problema,
Porque a fé, pequena,
Não o fará comungar!

E vai directo ao Papa
Por Direito canónico,
E no registo polémico
Ver quem nisto escapa!!

E se há direito (a)
Violar-se a regra,
Porque a Igreja não nega
O fazer-se o jeito?!

E perante a dúvida
No uso do critério,
Sondar que mistério
Favoreceu tal dupla!?

Esses dois prelados
Como cardeais, (e)
Tomados, sem mais,
Como beatificados!?

E o nosso prior
No lugar que sobrou,
Porque nunca comungou
Com tal confessor???

E assim se faz
O Canónico Direito:
Se queres parecer perfeito,
Tem-te um bom rapaz…

Qu’aqui na cúria
Tudo se protege,
Menos ao “herege”
Que faz a apostasia!!

Mas perant’a missiva
Que lhe foi entregue,
Não se livra do herege,
Nem da apostasia…

E sem fundamentação
Que seja de direito,
O seu “mundo perfeito”
Não vai ter remissão..

E vai seguir ao Papa
Esta controvérsia;
Aconteça o que aconteça,
Mesmo s’a igreja o empata…

E depois o juízo final
Pode nem vir do colégio,
O que seria um sortilégio
Curial…

Joker

img_codex

Posted on 12 de Outubro de 2016, in Palhaçadas. Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s