Bronze

Não gosta do cigano
O poeta-bronzeado,
Ainda qu’o seu tom cobreado
O tenha por engano…

É a cor da pele
Que lhe dá estatuto,
Mas não a esse outro
Que não tem a dele!?

E se nisso morre
Por ser baleado,
O seu tom sombreado
A si não o socorre!!

Mas se for bronzeado
Com’ao bom “poeta”,
A polícia não aperta
O gatilho engatado…

Tem a boa cor
Desses bem nascidos,
Qu’estão mais protegidos
No pigmento “amor”…

E s’a tez é branca
Dá-se-lhe uma “cor”,
E vai-se ao “equador”
Colorir a manta!

E nesse bronzeado
O poeta é “bem”,
E sabe como ninguém
Estar bem pigmentado!

E a ele o bronze
Fica-lhe a matar,
Qu’ele sabe “esturricar”
A pose!!

Mas ao cigano
Essa tez mais escura,
Já não lhe augura
Bom ano…

Pois que na dúvida
Solta-se o disparo,
E o crime é claro
Nessa tez escura….

Mas o bom “poeta”
Por bem informado,
E que da lei é dotado,
Acerta!!

E reneg’a regra
Por contrária aos costumes bons,
Qu’o crime tem tons
Nessa cor qu’o cega!!

E s’o assassínio
É crime punível,
É a cor presumível
Ao seu vatícinio?

Só por se ser cigano
E ter cor carregada,
A sanção é atenuada
Ao plano do dano!?

E assim o “poeta”
A falar p’la “sociedade”,
Ele que d’arbitrariedade
É esteta!!

E sempre bronzeado
Aos seus destinos certos,
Tem os valores correctos,
E nunca está “queimado”!

Joker

cigano1-g-afp-20100909

Posted on 26 de Setembro de 2016, in Palhaçadas. Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s