REFORMA

 

Tem-se o Pai imortalizado

E o Filho pront’a nascer,

E é o Espirito Santo, queres ver,

Que vai ser crucificado?

Qu’o Papa não tem bula

Por força dum novo dogma:

A plenitude da “Reforma”

Já atravessou o Vístula!

Agora é outro credo

Que dá o mote na cúria,

E da Praça d’Alegria

Prega-se o segredo!…

Na reencarnação

Da boa arbitragem,

Que por esta amostragem

Já nem dá cartão!!

Pois qu’o Senhor

Já foi beatificado,

E o credo renegado

Por outro “melhor”!!

Agora vale canela

Até ao pescoço,

Porque tod’o moço

Se dá conta dela!!

Nessa cor azul

Já lá todos marram,

Pois que nisso s’agarram

Ao seu curul!

Têm instruções

E técnica da boa,

Ensinada em Lisboa

Pr’as ocasiões…

São novos ditames

Dessa outra “Bíblia”,

Onde da cabeça à tíbia

Tudo são “desarmes”!!

E se bater na mão

Já diz o Duarte,

Isso é pura arte

De competição!!

Se for contr’o Porto,

E não contr’o benfica,

Porque isso não santifica

Este grande desporto!!

Aquele que corta

Um ataque isolado;

Um golo a ser marcado

Por uma falta torta!!

E claro, o cartão

Pr’a Inglês ver!!

Qu’isso sim é viver

Pr’a classificação!!

É uma nova regra

Que nem contestamos,

Porque nos tornámos

Naquele que s’entrega…

E eles tudo escrevem

Lá nos seus canhanhos:

Que nunca mais ganhamos…

E qu’isso nos devem!!?

Estamos já entregues,

E já nem se reclama!!?

Nem uma triste chama

Nessas notas breves…

O “Dragão Diário”,

O nosso defensor!?

Onde anda o “Salvador”

Do (seu) érário?

Depauperados

Na triste figura,

Tudo isto perdura

Nos conformados…

A esta triste sina

De nos termos crentes,

E termos de tais gentes

Esta rotina!?

Já ninguém fala

Desta excomunhão!?

Foi o Papa pr’a Avinhão

Fazer sala!?

Já temos concílio

De novo preparado,

Pr’a eleger novo papado

Ao domícilio!?

E já se prevê

Um mundo radiante,

Pois que daqui adiante

Em tudo se crê!!?

E lá vem o tetra

Da nossa descrença,

Pois que nist’o Proença

É profeta!

E o nossa tríade

Perd’a santidade,

Qu’o ceptro, na realidade,

Está nessa miríade…

Por isso Roma

Já aguard’o Cristo,

E o Santo, já sem Espírito,

Ped’a Reforma

Joker

Joker.jpg

Posted on 20 de Setembro de 2016, in Palhaçadas. Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s