“R(a)latório”

Na senda do relatório
Vieram as carpideiras,
Classificar as asneiras
Em contraditório!?

E já choram no mural
Lá do fórum dos anões,
Declamando soluções
No seu ideal!?

E na ausência de culpa
Por violação do AE,
Tod’o anão-sempre-em-pé
Tem boa conduta!!

E não voando em folga
A não ser quando dá jeito,
Não a tem por causa-efeito
Desta boa-nova!

Que de Boston vei’a terreiro
Como solução-final,
Pois qu’aqui em Portugal
Isso dá dinheiro!!

Esvaziar tanta despesa
À custa de tais suspeitos,
Que têm demasiados direitos
No que lá a lesa!!

E a empresa de bandeira
Só dá dinheiro em low-cost,
E que nisso não se goste
Em tal choradeira!?

Esses qu’os avançaram
A título de pura entrega,
Porque nisso dar a nega
Nunca o negaram!

E violando à bruta
Pr’a lá salvar a Pátria,
Têm hoje outra lábia
Pra quem os perscruta…

É lá vê-los
Por escorreitos,
E em tais amores-perfeitos
A falarem p’los cotovelos…

Quem os quiser comprar
Por inocentes,
Também lá tem ex-dirigentes
A papaguear…

Os amigos de tal bar
Também vêm a terreiro,
E clamam por um justiceiro
Qu’os faça parar!?

Lá vem pois a mudança
Que muitos espertos queriam,
Pois nisto já a sabiam
Na sua poupança!!

Voavam como ninguém
Por tantos anos a fio,
E nunca de pé-frio
A fazê-los bem!!

E nisso acumularam
Tantas extraordinárias,
Que das contas deficitárias
Nunca se queixaram!!

E agora qu’aí vem o corte
Já estão mais que preparados,
E se se mostram preocupados
É pra dar o mote!!

E clama-se pelo AE
No jugo do seu cumprimento,
Qu’eles estão pois a cem por cento
Com a nossa fé!!

São próceres deste advento
Na sua conduta em décadas,
Qu’agora traçam novas metas
Par’o cumprimento!!?

E clama-se por Santa Teresa
Que nos traga outro milagre,
Qu’agora nem ao gosto alarve
Se dá certeza!!

E que vai ser do povo
Depois deste relatório,
E o que aí vai de falatório
Ex-novo!?

É agora que vai fechar
O que foi o nosso sustento?
Vem aí o incumprimento
Que já não vai pagar?

E muda-se já o “colectivo”
Pr’a dar a conformidade,
Àquela outra modalidade
Do modelo permissivo…

Assim ficamos iguais
A voar p’la portaria,
E a diferença quem a via
É que seremos (de)mais!!

Mas já não a dobrar;
Só resta pois o selectivo,
Voando por indicativo
Do par…

Também não se fica mal
Voar sem ser a dobrar,
Se sempre se pode abonar
Com outro “ideal”!!

E em tal “laudatório”
Choram-se lá os anões…
E o que s’esmifram em perorações
De “r(a)latório”!?

anoes

Posted on 19 de Setembro de 2016, in Palhaçadas. Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s