“Auto-de-fé”

Não se pense que foi por medo, ou mero temor reverencial, que se se deixou de escrever aqui no blogue. O que se passa é que este autor deixou de dar pérolas a porcos; agora só as vende!

Para se ter uma achega do que aí vem em termos de publicações futuras, aqui vos deixo um pequeno texto sobre dogmas, antigos e modernos, ressaltando a prova de que o mundo pouco mudou, seja nas mentalidades ou nos métodos. O que se ganhou em “humanismo”, por força de tanta revolução libertária, perdeu-se na falta de vergonha… Ao menos os outros, os antepassados, sempre diziam ao que vinham!

 

“Auto-de-fé”

Lavrou-nos o menino
Um rico processo,
Qu’está conexo
C’o do Calvino!

Pois qu’é heresia
Dizer a verdade,
Nesta “fraternidade”
Da santa harmonia!

E há penitência
de Fé!…
E não arreda pé
A nossa consciência!

Qu’o menino é santo
Todos o sabemos,
E não é de somenos
O seu encanto!

E há que prestar
Ao menino vassalagem,
Porque só esta abordagem
Nos pode salvar!

Senão há processo
Eclesiástico!
E tod’o saber monástico
Tem pretexto!

E nisto reúne
A prova dos nove,
E qu’a inquisição prove
O crime!!

Atentando por “coação”
Ao nosso menino,
E ao assassino
Tod’a expiação!

E na confraria
Já sobejam provas,
Qu’as cópias são novas
Dessa heresia!!

Há processos na forja
Contr’os inimigos do credo,
E já se mete medo
Pra fechar a loja!

Qu’o menino é lindo
Todos o sabemos,
E os seus poderes são plenos
Nesse seu céu infindo…

Lá vai o Calvino
Pois ser condenado,
E como exemplo apregoado
Pr’a se beatificar o menino!

Viva a santa Igreja
Do nosso sacramento,
E qu’este acontecimento
Não o seja!!

Nada sob o céu
Disto se passou,
E quem nunca errou
Com’um “judeu”?

Chamem-se os acólitos,
Os profetas da dignidade!!
E vanglorie-se a santidade
Dos neófitos!!

Morte ao anátema,
Queime-se o impuro!
Honra ao perjúrio
Do “Papa”!

Viv’o “livro sagrado”
Da nossa conduta:
Liga, escolhe e escuta
O “programado”!

São tod’as razões
Desta infabilidade,
E nisto há santidade
Em tais acusações!!

E não é por dogmático
Qu’o processo se lavra,
É s’isto encrava
O caminho “errático”…

E se salv’o espírito
Desses pecadores,
E tê-los professores
Deste “livre-arbítrio”!!…

Ámen!

*

A Inquisição e um "acto-de-fé", por Francisco Goya Y Lucientes

A Inquisição e um “auto-de-fé”, por Francisco Goya Y Lucientes

Posted on 10 de Setembro de 2016, in Acções, Aviação. Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s