Derrota nacional

Claro qu’o corredor
Continua em grande!
Se nisto há quem o mande
Ser um vencedor!!

Como papa-léguas
Treina que se farta,
E o resto enfarta
A voar às cegas!!

A mudança é parca
Depois da denúncia,
E isto pronuncia
Do sistema, a marca!!

Pouco vai mudar
A não ser à “força”,
E que ninguém me ouça
D’eu já acreditar…

Os homens de mão
São sempre necessários,
Qu’eles são os corolários
Da própria tentação!!

E na razão da ética
Que nos querem impor,
Tem-se um sistema-mor
Da promoção “atlética”!!

“É preciso é navegar”
Ou “levar o barco”,
Pois o regime é parco
No modo de pagar…

E só a “competir”
Se recebe a condizer,
E haja o que houver
Há sempre alguém a ir…

E pouco nisto muda
Num sistema já caduco,
Pois gera sempre lucro
Pr’a quem prest’a “ajuda”!

Lamento, pois, afirmar
A minha desilusão!
Vingou a intenção,
Mas nada vai mudar!

Somos coniventes
Com esta situação,
E da nossa inação
Lá vingam os “inocentes”!

Coitados, que injustiça,
Serem desmascarados!?
E agora galardoados
Na classe, por preguiça…

Tudo malta porreira
Qu’os faz por dedicação, (e)
Qu’em qualquer competição
Levam a bandeira!!

Pois viva Portugal
No porte da bandeira!!
Vencer de tod’a maneira
É a derrota nacional…

Joker

Bandeira-De-Portugal-For-Retina-Display-

Posted on 8 de Julho de 2016, in Palhaçadas. Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s