O ignorante

Tem-se ignorante
Quem trata mal a língua,
E escrevendo à mingua
Não diz o bastante…

E não se revela
Em tal covardia,
Que quem nist’o lia,
Ri-se nesta tela…

Trat’o ignorante
De chamar-me “balde”,
Porque mais não sabe
Que “granda” não é “grande”…

É um ignorante
Que mal sabe escrever,
Quanto mais compreender
Que é um meliante!

Que lá no seu conceito
Expresso em Português,
Tod’o bom freguês
Merece o tal jeito…

Está preocupado
Na anónima missiva,
Que nisto (mal) lida
O vê em tal estado…

Julga-nos por ele mesmo
A roubar os demais;
Que não somos todos iguais,
Ó asno!?

Mas não dá a cara,
O asno tão esperto,
Qu’assim encoberto,
Dispara…

E é tão ET
O burro da praça,
Que cheio de graça
Nos deix’o IP!?

E ali de São Paulo,
Este ignorante,
Lá se arma em gente,
Por galo!?

Podes vir cá dizer
Que sou um “granda balde”,
Qu’eu dou-te arrabalde
No que puder!!

E assim bem falante
Como te revelas,
Escreves outras balelas
Ali à frente!

E lês a mensagem
Como um tratado d’ética,
E em tal dialética
És só coragem!!..

Joker

Mais um da lista VIP...

Mais um da lista VIP…

Posted on 20 de Maio de 2016, in Palhaçadas. Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s