Crime? Disse ela…

Não tenho coração
Para nisto fingir,
Que não há como punir
A corrupção…

E qu’o corrupto
É gente,
Não muito diferente
De qualquer outro!?

É só a oportunidade
Que nos faz corruptos,
E não diferentes d’outros
Em liberdade…

E nessa diferença
Entr’o ser e o não ser,
Quem nisto pode perder
Por dar sentença?

É quem denuncia,
Dizem-nos em aviso!?
Porqu’o “juízo”
Tem mais-valia!!

E o corrupto
Não nos diz respeito,
Qu’o fazer bem feito
É dar o passo curto!?

Não ir adiante
Nessa denúncia,
Qu’isso prenuncia
Muito mais gente!!?

E o estar calado
Como estratégia,
Dá-me alergia
Por bem-comportado!!

Pr’a mim corrupto
É atrás das grades,
Junto c’os compadres
Desse usufruto!!

E s’isso prejudica
A minha “carreira”,
Por ser asneira
Não ser do “benfica”…

Pois dá-me igual
Por cidadão,
C’a minha acção
Só me dá moral!!

Se forem dentro,
Tanto melhor!
C’o empregador
O sabe ao tempo!!

E sem processo
Que lá se visse,
A trafulhice
É um sucesso!!

Compens’o crime
Pr’a tanto corrupto,
Qu’eu vou ser outro
A olhar o filme?

Fazer de conta
Que nada se passa,
E ainda achar graça
A tamanha afronta?

Ser prejudicado
Anos a fio,
E nisso me rio
Por não haver culpado??

E ver na conivência
De tal associação,
A minha punição
Nessa inocência!??

Vou fingir a paz
Contra tais “colegas”,
E por piegas
Ser um bom rapaz!!?

E politicamente
Agir com cuidado,
Que posso ser prejudicado
Por ser tão diferente…

E clamar justiça
Só mesmo de soslaio,
E fingir que caio
Na razão submissa!!

E parecer tão bem
Nessa opinião,
Qu’o pedir sanção
Não identifiqu’a quem…

E não visar um rosto
Ou uma identidade,
Qu’isso é uma crueldade
Contr’o nosso posto!!

E fica tudo em xeque,
A classe inteira!?
E não há outra maneira
Que nã’o salamaleque!!?

Não dá pr’a polícia,
Este nosso caso!?
C’o corrupto dá azo
A tod’a notícia!!

E isso dá enfoque
P’la negativa,
E a empresa é permissiva
A este choque!!

Mas nada se fez
Pr’a se saldar contas,
E em tais somas redondas
O corrupto tem vez!!

E tudo se passa
Como se nada fosse,
C’o “Polvo” é dose
A servir na casa!!!

E quem está de fora
Tem que tapar a vista,
Qu’a corrupção tem lista
De gente em mora!!

E ainda fazem fila
À porta do serviço,
Qu’o crime é omisso
E, prende quem refila…

Joker

crime

Posted on 11 de Maio de 2016, in Palhaçadas. Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s