O Polvo

No reino animal
Há seres d’excepção,
E no poder da encenação
Não há um outro igual

É o Polvo referência
No que toc’a camuflagem,
Alterando a sua imagem
Em função da ocorrência

Animal inteligente,
Sem coluna ou esqueleto,
Que lhe dá branco ou preto
Quando caça pr’o seu dente!

Dente único, mas voraz
Em tentáculos que são oito,
Que tudo lhe cai no goto
Naquilo que for capaz!!

E se tem um predador
Qu’o cace a si por presa,
Larg’a tinta toda negra
Pr’a confundir o perseguidor…

Julga-se a salvo no acto
Nessa água já difusa,
E Polvo faz de medusa
Na “bravura” de tal prato!

Cefalópode, tem-se mole,
E quem o julga predador?
E é o Polvo, o comedor
Que mais engole!!

Solitário, age só,
Tem tentáculos por matilha,
E nisso faz armadilha
Em fingimento que mete dó…

Coitadinho é um Polvo,
De tão mole e sem coluna!
Mas quem acredita que coma
Ainda a salvo???

LOLOLOLOL!!!

Joker

Zuckerberg1

 

Posted on 7 de Abril de 2016, in Palhaçadas. Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s