O triunfo dos porcos?

Acordou o Presidente
Do seu sono prolongado…
E logo tomou o indigitado
Por solução à tangente!

Pois que crente na “razão”
E na fissura do partido,
Espera ter por conseguido
Um governo pr’a nação!?

Qu’a única ideologia
Que lá serv’ao país,
É, segund’o que diz,
A social-democracia!

Só com essa se convém
No preceito de poder,
Mais qu’isso é ceder
Tudo à terra de ninguém!

Lá não quer o extremismo
A governar Portugal,
E o PS não é igual
S’aliado ao comunismo!

O espectro de revolução
Que daí pudesse advir,
Poder-nos-ía conduzir
Pr’a fora desta “União”!?

E sem essa identidade
A que Merkl deu aval,
Pode chamar-se Portugal
A um país, sendo enclave?

Onde há a estabilidade
Num governo feit’a prazo,
S’o Presidente é raso
Na sua “democraticidade”?

Pois não é democracia
Os eleitos dessa esquerda,
Que tomados como merda…
Nem pr’a isso s’os queria!!

E não são sequer opção,
Apesar d’os ter escutado…
Qu’o país tem protectorado
Em qualquer indigitação!

E não queremos voltar
A esses tempos do PREC…
Qu’a nação só Lhes permite
No limite, só votar!

Como producto exótico
Nesse espectro partidário,
O extremismo é corolário
Do nosso gosto despótico…

E sempre há compromissos
Que se têm com credores,
Quem os paga, sem penhores,
E sem governos submissos?

Queriam pois governar
Nesse voto em maioria!?
E s’a Paf não o queria…
E no Parlamento, ir vetar?

É qu’estando em “maioria”
Tinham força de bloqueio!?
E s’a Assembleia é o esteio
Da nossa democracia…

Podiam ser alternativa
Nesse jogo do poder,
Mas pr’a isso acontecer
É tão só p’la negativa?

Há pois novas razões
No própria constituição!
Já só val’a tradição
Pr’as próprias indigitações?

É a prática d’exercício
Pois qu’o lev’a nomear,
Que só se pode governar
Por mandato vitalício!

E quem ganh’as eleições
Tem que ser indigitado!
Mesm’a prazo condenado
Por tantas reivindicações?

E é esta estabilidade
Que se quis neste processo?
Qu’um governo, por excesso,
Não atente à liberdade?

Há razão pr’a se contar
C’a cisão doutro partido,
Para nisso ver sentido
Pr’o orçamento passar?

Lá se tem por Presidente
De tod’os nacionais…
Mas uns são mais iguais,
Pois na quinta, manda gente!

Joker

Brrrrrrr....

Brrrrrrr…

Anúncios

Posted on 23 de Outubro de 2015, in Assembleia da República, Eleições, Governo, Política and tagged , , , , , , . Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s