Política?

São fracos c’os fortes
E fortes c’os fracos…
Esses Governos, por actos
Que por tais greves dão motes!

A uns se requisita
P’lo interesse da Nação!
P’lo ponto da estação
Ou da data festiva…

Mas estando em causa
Outros valores…
Não há requisitores
Neste Governo que passa…

Qu’a descriminação
É ponto d’ordem à mesa!
Qu’em tal subtileza
Se fez o acordo d’então…

Estavam salvaguardados
Dizia o Secretário…
Como plenipotenciário
Só dos “integrados”!

Qu’os outros de fora
Mais sendo grevistas!
Eram arrivistas…
Requisitados na hora!!

E não tendo acordo
No caderno d’encargos…
Estavam condenados
A viver do aforro!

Pois qu’o despedimento
Dito colectivo
Era selectivo….
Ao seu cumprimento!!

E agora de fora
Outros, por grevistas…
Não há revisionistas
Pr’a requisitar, agora?

Ah, são as circunstâncias
Que ditam novos dados…
E os dias parados
Não prejudicam as distâncias!

Pois os emigrantes
Já chegaram ao destino!
E o nascimento do menino
Foi celebrado antes!…

E pr’a quem acredita
Na história do Pai Natal…
Do ponto de vista “legal”
Há nisto política?

Política?

Anúncios

Posted on 30 de Abril de 2015, in Administração, AE and tagged , , , , , , , , , . Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s