Buenos Aires

Foram visitar as Pampas
As varinas tamanqueiras
Presenciando, às tantas
As reuniões costumeiras
 
E qu’instruídas que são
Logo recolheram o sumo
Da pertinente informação
Que nos daria outro rumo
 
E sabendo-se munidas
Dessa sapiência vital
Acabaram, entretidas
Na Buenos Aires, capital
 
E lá foram ver o Tango!
O Puerto Madero!
O Bairro San Telmo!
E o Soho Palermo!
 
E em tão bela cidade
Por bem s’inspiraram
Em civilidade!
Que bem nos deixaram!
 
Que tão distraídos
Nesse belo tango
Qu’os seus ouvidos
Não ouviram o fandango!
 
Que vamos bailar
Na música de quem
Os pôs a dançar
Como dança ninguém!
 
E o recibo aí está
Pr’a todos pagarmos!
A viagem, quiçá 
Não é mal de nos queixarmos!
 
O problema é a incompetência
A irresponsabilidade!
De quem vai à conferência
Sem sentido d’integridade!
 
E as varinas de condão
Sabendo-se viajantes
Aqui vieram, então
Visualizar os ruminantes!
 
A sua política era esta
Tudo cuscar pr’a processar
O resto, de pouco interessa…
Buenos Aires, até estav’a dar!
 
BuenosAiresObelisco_666
Anúncios

Posted on 17 de Outubro de 2013, in Palhaçadas, Poesia, Viagens and tagged , , , , , , . Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s