Lacaio, não!

E o livro foi lançado…
Quase um livro maldito!
Nesse espaço adequado
Onde foi quase tudo dito!
 
Para quem quisesse ouvir
Nesse convite manifesto
As razões desse intervir 
Nesse livro e tud’ o resto!
 
E não faltaram aqueles
Que tinham que lá estar!
E mesmo em espírito, por vezes
É a razão maior de ficar!
 
E a todos agradeço
Do fundo deste coração!
O meu maior apreço
À vossa dedicação!
 
Só faz falta quem estiver
Diz a sabedoria popular
Nas acções se nota o Ser
Em tudo o resto, o recordar!
 
Não vi lá os “pesos-pesados”
Nem a pródiga “Inteligentsia”
Os amigos dos “floreados”
E o resto da “indiferença”…
 
O que interessa é o que sou
Não esses falsos “abraços”!
Por esse caminho não vou!
Só os dos meus próprios passos!
 
Rota de Deus ou do Diabo
Não m’interessa, é a minha!
Sigo p’lo meu astrolábio
E o meu destino s’alinha!
 
Em conformidade c’a vida
Que bem escolhi por viver
A minha razão é nutrida
Por este coração a bater!
 
E se bem me reconheço
Podem gritar de soslaio!
Qu’eu da vida, só peço
Não ser da turba, lacaio!
 
20130923-194133.jpg
Anúncios

Posted on 11 de Outubro de 2013, in Livros, Poesia and tagged , . Bookmark the permalink. Deixe um comentário.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s